Balanceamento da remuneração estratégica da força de vendas como vantagem competitiva

Viviana Beatriz Huespe Aquino Vieira, Claudio Antonio Rojo

Resumo


Uma preocupação das empresas varejistas é o constante aprimoramento na forma de remuneração de seus colaboradores, tendo em vista que a satisfação da equipe tende a trazer bons resultados tanto para a empresa quanto para os colaboradores. Neste relato é apresentado a problemática de uma pequena empresa do setor de calçados, a qual enfrenta dificuldades para gerenciar a sua equipe de vendedores. Na intervenção realizada, caracterizada como uma pesquisa-ação, sugere-se a adoção de um sistema de remuneração de estratégica, resultante da combinação de benefícios financeiros e não-financeiros, com o objetivo de manter a equipe motivada, possibilitando a retenção de bons profissionais, que agreguem valor e se dediquem ao alcance dos objetivos da empresa.

Palavras-chave


Sistemas de remuneração nas organizações; Remuneração Estratégica; Remuneração Variável; Comissões; Loja de Calçados;

Texto completo:

PDF

Referências


AMORIM, Daniele Vasques; FERREIRA, Rafaelli Sabino; ABREU, Nelsio Rodrigues de. Sistemas de recompensas e suas influências na motivação de servidores públicos. In: Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia, 5., 2008, Resende. Anais... Resende: AEDB, 2008.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDUSTRIAS DE CALÇADOS. Cenários econômicos são pauta de encontro na Abicalçados. Abicalçados: 2014.

BERNARDI, Luiz Antonio. Manual de formação de preços: políticas, estratégias e fundamentos. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

BEUREN, Ilse Maria; VERHAGEM, José Ari. Remuneração variável incentiva a criação de folga orçamentária?. Revista Pensamento Contemporâneo em Administração, Rio de Janeiro, v. 9, n. 4, 2015.

CHIAVENATO, Idalberto. Recursos humanos: o capital humano das organizações. 8. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

COBRA, Marcos. Administração de Vendas. 4. ed. 11. reimpr. São Paulo: Altas, 2007.

DUTRA, Joel S. Gestão de Pessoas: Modelo, Processos, Tendências e Perspectivas. São Paulo: Atlas, 2011.

GODOY, Arilda S. Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades: uma revisão histórica dos principais autores e obras que refletem esta metodologia de pesquisa em ciências sociais. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 35, n. 2, p. 57-63, mar./abr. 1995.

KRAUTER, Elizabeth; SOUSA, Almir F. Executive compensation and corporate financial performance: empirical evidences on Brazilian industrial companies. Journal of Modern Accounting and Auditing, v. 9, n. 5, p. 650-661, 2013.

KOTLER, Philip; ARMSTRONG, Gary. Princípios de Marketing. Rio de Janeiro: LTC, 1999.

LACOMBE, Francisco. Recursos Humanos, Princípios e Tendências. São Paulo: Saraiva. 2005.

LUNKES, Rogério J.; SCHNORRENBERGER, Darci. Controladoria: na coordenação dos sistemas de gestão. São Paulo: Atlas, 2009.

MACHADO, Débora G.; BEUREN, Ilse M. Política de remuneração de executivos: um estudo em empresas industriais brasileiras, estadunidenses e inglesas. Gestão & Regionalidade, v. 30, n. 90, 2014.

MARINHO, Sidnei V.; SELIG, Paulo M. Análise comparativa do balanced scorecard com alguns dos principais sistemas de medição de desempenho. Revista Gestão Industrial, Ponta Grossa, v. 5, n. 3, p. 177-197, 2009.

MARQUAT, André; LUNKES, Rogério J.; VICENTE, Ernesto F. R. Evidenciação dos sistemas de remuneração variável nos relatórios de companhias abertas. In: CONGRESSO USP DE CONTROLADORIA E CONTABILIDADE, 8., São Paulo, 2008. Anais... São Paulo: USP, 2008.

MARRAS, Jean Pierre. Administração da remuneração. Cengage Learning Editores, São Paulo: 2002.

MARTINS, Sergio S.; BARBOSA, Allan C. Q. Participação nos lucros e ou resultados: uma forma de remuneração variável. Um estudo no setor metalúrgico da região metropolitana de Belo Horizonte. ENANPAD, Anais...Rio de janeiro, 2001.

MOURA, Luiz Rodrigo C.; VEIGA, Ricardo Teixeira; MOURA, Luiz Eduardo Leite de; CUNHA, Nina Rosa S. A GESTÃO DA FORÇA DE VENDAS: O Estudo de Caso da Rodoban. Revista Inteligência Competitiva, São Paulo, v. 2, n. 2, 2012.

ORLICKAS, João Paulo. Remuneração flexível. Porto Alegre: Bookman, 2009.

RICCO, Maria Filomena Fontes; HIPOLITO, José Antonio Monteiro. O aspecto remuneração na gestão por competência. III SEMEAD, Anais..., São Paulo: 1998.

SILVA, José Alencar da. Programa de participação nos lucros ou resultados. Revista Contexto, Porto Alegre, v. 3, n .4, 2003.

THEOTÔNIO, K.S; NETO, M.T.R; LOPES, S.A. A Remuneração No Brasil: Uma Análise Segundo Os Aspectos Legais. In: EnANPAD, 37., 2013. Rio de Janeiro. Anais...Rio de Janeiro: Anpad, 2013.

THIOLLENT, Michel. Metodologia da pesquisa-ação. 18. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

YOUNG, G.; BAKER, E.; BECKMAN, H. Financial incentives, professional values and performance: A study of pay-for-performance in a professional organization. Journal of Organizational Behavior, v. 33, n. 7, p. 964–983, 2012.

WANNER, Guilherme. Comissão em vendas. Disponível em: . Acesso em: 15 fev. 2016.

WERTHER, William B. Administração de pessoal e recursos humanos. São Paulo: McGraw-Hill, 2003.




DOI: http://dx.doi.org/10.24883%2Fric.v7i1.175

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.


 Atelier Brasil
Rua Pe. Guilherme Pompeu, 01, Centro
06501-055, Santana de Parnaíba, São Paulo, Brazil
(ISSN 2236-210X – DOI 10.24883)

Contato institucional: senioreditorial@inteligenciacompetitivarev.com.br



  Indexadores e Diretórios                    
             


SitesDOMÍNIO PÚBLICO CAPES l IAFIE l SCIP l IAFIE l USP l FMU   ABRAIC SEER/IBICT  l ISSN  l  EventosANPAD  l   NormasABNT

 

Visualização no Brasil e no Mundo por localização e período: