VISÃO BASEADA EM RECURSOS E MONITORAMENTO DO AMBIENTE E SUA INFLUÊNCIA NAS CAPACIDADES DINÂMICAS

Michael Samir Dalfovo, Mirian Magnus Machado, Andressa Gonçalves, Andreia Baumgartner

Resumo


A Visão Baseada em Recursos explica a vantagem competitiva através de uma perspectiva de estratégia a partir de recursos da organização. O Monitoramento do Ambiente é o meio que as organizações possuem para absorver informações do ambiente externo e aproveita-las no processo de administração estratégica. As capacidades Dinâmicas é a habilidade que a organização tem em construir, integrar e reconfigurar as suas competências tanto de fora como de dentro da organização para enfrentar as mudanças do ambiente. O objetivo deste estudo é identificar como a Visão Baseada em Recursos e o Monitoramento do Ambiente influenciam as Capacidades Dinâmicas. Para alcançar este objetivo foi aplicada uma pesquisa que se caracterizou como descritiva e com abordagem quantitativa, em uma amostra de 404 empresas de porte Micro, Pequeno e Médio. Os critérios de análise utilizados foram os de Análise Fatorial Confirmatória e a Modelagem de Equações Estruturais. Os resultados apontam que nas empresas pesquisadas a Visão Baseada em Recursos e o Monitoramento do Ambiente tem grande influência nas Capacidades Dinâmicas, tendo como objetivo a vantagem competitiva.

Palavras-chave


Visão baseada em recursos (VBR); Capacidades dinâmicas; Monitoramento do ambiente; Vantagem competitiva; Resource based view (RBV); Dynamic capabilities; Environmental monitoring; Competitive advantage

Texto completo:

PDF

Referências


AGUILAR, F.J. Scanning the business environment, New York: The Macmillan Company, 1967.

ALDRICH, H.E; PFEFFER, J. Organizations and envioronments. Ithaka: New York State School of Industrial and Labor Relations, Cornell University, 1976.

BARBETTA, P.A. Estatística aplica às ciências sociais. 7. Ed. Florianópolis: Ed. daUFSC,2002.

BARNEY, J. B. Firm resources and sustained competitive advantage. Journal of Management,n.17,p.99-120,1991.

BARNEY, J. B.; HESTERLY, W. S. Administração estratégica e vantagem competitiva. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007.

BOUDON, R. Beyond rational choice theory. Annual Review of Sociology, v.29, n.1, p.1-21, 2003.

CANCELLIER, E. L. P. de L.; BLAGESKI Jr., E. J.; ROSSETTO, C. R. Environmental scanning, strategic behavior and performance in small companies. Journal of Information Systems and Technology Management, v. 11, n. 3, p 611-628. 2014.

CERVO, A.L; BERVIAN, P.A; SILVA, R. Metodologia Científica. 6. Ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007.

COHEN, W. M; LEVINTHAL, D. A. Absorptive capacity: a new perspective on learning and innovation. Administrative Science Quarterly, v. 35, n.1, 128 – 152, 1990.

COLLIS, K.S; MONTGOMERY, C.A. Competing on resources: strategy for the 1990s. Harvard Business Review, 1995.

CRESWELL, J.W. Projeto de Pesquisa. Métodos qualitativos, quantitativos e mistos. 3. Ed. Porto Alegre: Artmed/Bookman, 2010.

DALFOVO, M. S.; RUTZEN, F.; MACHADO, M. M.; GONÇALVES, A. Recursos para Vantagem Competitiva Sustentável no Segmento da Construção Civil. Rev. FSA, Teresina, v. 13, n. 5, p. 3-25. set.out. 2016.

DUNCAN, R.B. Characteristics of organizational environments and perceived environmental uncertainty. Administrative Science Quarterly, v. 17, n. 3, p. 313-327. 1972.

FONSECA, V.S; MACHADO-DA-SILVA, C.L. Conversação entre abordagens da estratégia em organizações: Escolha estratégica, cognição e instituição. Organizações e Sociedade, 2002.

GUERRA, A.R. Arranjos entre fatores situacionais e sistema e sistema de contabilidade gerencial sob a ótica da teoria da contingência. 2007. (Tese de doutorado) - Universidade de São Paulo, São Paulo 2007.

HAIR, J. R. et al Análise multivariada de dados. 6. ed. Porto Alegre: Bookman, 2009.

HAIR, J.R; et al, Análise multivariada de dados. Porto Alegre: Artmed, 2005.

HENDERSON, B.D. As origens da estratégia. Rio de Janeiro: CAMPUS, 1998.

MACHADO, M. M. Aprendizagem Organizacional e sua relação com o Desempenho em Inovação de Produtos moderada pelas Capacidades Dinâmicas. 2015. 285 f. Tese (Doutorado em Ciências Contábeis e Administração) – Universidade Regional de Blumenau, Blumenau, SC, 2015.

MILES, R.E. SNOW C.C. Organizational strategy, structure, and process. New York: McGraw-Hill, 1978.

MINTZBERG, H; QUINN, J.B. O processo da estratégia. Porto Alegre: Bookman, 2001.

OHMAE, K. De volta à estratégia. In: Montgomery. Estratégia: A busca da vantagem competitiva. Rio de Janeiro: Campus, o. 67-83, 1998.

OMAKI, E. T. Recursos intangíveis e desempenho em grandes empresas brasileiras: avaliações dos recursos intangíveis como estimadores de medidas de desempenho financeiras. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO, 2005, Brasília. Anais... ENANPAD, XXIX. Brasília: ANPAD, 2005.

PAVÃO, Y. M. P.; SEHNEM, S.; HOFFMANN, E. Análise dos recursos organizacionais que sustentam a vantagem competitiva. R. Adm. São Paulo, v. 46, n. 3, p. 228-242, jul./set. 2011.

PORTER, M.E. Competitive strategy. New York: Free Press, 1980.

PORTER M.E. Vantagem Competitiva: Criando e sustentando um desempenho superior. Rio de Janeiro: Campus, 1992.

PRAHALAD, C, K; HAMEL, G. The core competences of the corporation. Boston: Harvard Business Review, 1990.

SUBRAMANIAN, R; FERNANDES, N; HARPER, E. Environmental scanning in U.S. companies: their nature and their relationship to performance. Management international review, p. 271-286, 1993.

TEECE, D; PISANO, G. The dynamic capabilities of firms: an introduction. Industrial and Corporate Change, n.3, p. 537-556, 1994.

TEECE, D; PISANO, G; SHUEN, A. A dynamic capabilities and strategic management Strategic Management Journal, v.18, n.7, p. 509-533, Aug.1997.

VIEIRA, F. L.; DALFOVO, M. S.; MACHADO, M. M.; GONÇALVES, A. Recursos de Cooperativas que levam à Vantagem Competitiva Sustentável. GEPROS, Bauru, v. 11, n. 4, out-dez., p. 1-19. 2016.

WANG, C. L.; AHMED, P. K. Dynamic Capabilities: A review and research agenda. International Journal of Management Reviews, v. 9, n.1, 31-51, 2007.

WERNERFELT, B.A. A resource-based view of the firm. Strategic Management Journal, n.5, p.171-180, 1984.

ZAHRA, S. A.; GEORGE, G. The net-enabled business innovation cycle and the evolution of dynamic capabilities. Information Systems Research, v. 13, n.2, 147–151, 2002.

ZAHRA, S.A; SAPIENZA, H.J; DAVIDSSON,P. Entrepreneurship and dynamic capabilities: a review, model and research agenda. --Journal of Management Studies, p. 917-955. 2006.




DOI: http://dx.doi.org/10.24883%2Fric.v7i2.221

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.


 Atelier Brasil
Rua Pe. Guilherme Pompeu, 01, Centro
06501-055, Santana de Parnaíba, São Paulo, Brazil
(ISSN 2236-210X – DOI 10.24883)

Contato institucional: senioreditorial@inteligenciacompetitivarev.com.br



  Indexadores e Diretórios                    
             


SitesDOMÍNIO PÚBLICO CAPES l IAFIE l SCIP l IAFIE l USP l FMU  l ABRAIC SEER/IBICT  l ISSN l EventosANPAD l NormasABNT

 

Visualização no Brasil e no Mundo por localização e período: