O LÍDER ÉTICO DE CONFLITOS NA BUSCA DE INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE NA EDUCAÇÃO

Roberto Cavallari Filho

Resumo


A complexidade e a frequências dos conflitos no ambiente educacional exigem competências, conhecimentos e habilidades dos líderes e gestores escolares e professores. Muito presente nas grandes empresas industriais e financeiras, o gerenciamento voltado a resolução de conflitos ganha cada vez mais espaço no setor educacional, como, por exemplo, entre os gestores das Instituições de Ensino Superior nos Estados Unidos e nos debates preliminares da Base Nacional Comum da Formação Docente no Brasil (BNCC), do qual um dos objetivos principais é estabelecer as bases filo-educacionais para o desenvolvimento integral docente na formação inicial e continuada dos professores da Educação Básica, incluindo as dimensões intelectual, física, social, emocional e cultural. Assim, busca-se analisar qual a relação da formação docente com a importância do gerenciamento de resolução de conflitos para as organizações que buscam inovação e competitividade. Nesse caso, se torna imprescindível debater qual método de resolução de conflitos estamos falando. O Método de Negociação de Harvard recepciona o conflito nas organizações e quebra com o paradigma do uso da força e do pensamento maniqueísta no seu gerenciamento através dos seguintes debates: problemas e pessoas, interesses e posições e pensamento fixo e opções. No lugar do reducionismo, procura-se, logo, estabelecer uma postura ética na resolução de conflitos condizente com o desenvolvimento integral dos gestores escolares e dos professores previsto na BNCC.


Palavras-chave


conflito; inovação; competitividade; negociação; educação; ética

Texto completo:

PDF

Referências


AL-Shourah, A. A. S. (2015). The Impact of Conflict Management on Organizational Effectiveness (A Case Study: Ministry of Higher Education of Jordan). European Journal of Business and Management. 7(36), 75-85.

Brasil. Ministério da Educação (2019). Conselho Nacional de Educação. 3ª versão do Parecer (Atualizada em 18/09/19). Diretrizes Curriculares Nacionais e Base Nacional Comum para a Formação Inicial e Continuada de Professores da Educação Básica. Retrieved from http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=124721-texto-referencia-formacao-de-professores&category_slug=setembro-2019&Itemid=30192

Cavallari Filho, R. (2019). Com Ítaca na mente: em busca dos sentidos do ensino. 1ª ed. Marília: Poiesis.

Christensen, C. M. & Raynor, M. E. (2013). The Innovator's Solution: Creating and Sustaining Successful Growth. 1ª ed. Cambridge: Harvard Business Review Press.

Fisher, R. & Ury, W. (2018). Como chegar ao sim: como negociar acordos sem fazer concessões. Ed. revis. e atuali. Rio de Janeiro: Sextante.

Garbelini, V. de A. P. (2016). Negociação e conflitos. 1ª ed. Curitiba: Intersaberes.

Gardner, L. (Org.) (2019). Preparing for Tough Conversations: How to Set the Stage for Major Change on Your Campus. The Chronicle of Higher Education. Reports & Guides. Fevereiro, 1-28.

Kahneman, D. (2011). Thinking fast and slow. 1ª ed. New York: Farrar, Straus and Giroux.

Kim, K. L., Jackson, Y., Conrad, S. M., & Hunter, H. L. (2008). Adolescent Report of Interparental Conflict: The Role of Threat and Self-blame Appraisal on Adaptive Outcome. Journal Child and Family Study, 17,735–751.

Kim, T.Y., Wang, C., Kondo, M. & Kim, T.H. (2007). Conflict management styles: East Asia differences. International Journal of Conflict Management, 18, 23-41.

Lindstrom, M. (2017). A lógica do consumo: verdades e mentiras sobre por que compramos. 1ª ed. Rio de Janeiro: Harper Collins.

Maslow, A. H. (1997). Motivation and Personality. 3ª ed. New York: Pearson.

Maslow, A. H. (2013). A Theory of Human Motivation. 1ª ed. New York: Start Publishing.

Nicholls, M. E. R., Churches, O. & Loetscher, T. (2018). Perception of an ambiguous figure is affected by own-age social biases. Scientific Reports. 8(1), 1-5. https://doi.org/10.1038/s41598-018-31129-7

Pisano, G. (2019). Creative Construction: The DNA of Sustained Innovation. 1º ed. New York: Public Affairs.

Robertson, D. (2017). The Power of Little Ideas: A Low-Risk, High-Reward Approach to Innovation. 1ª ed. Cambridge: Harvard Business Review Press.

Soros, G. (1998). The crisis of global capitalism: open society endangered. 1ª ed. New York: Public Affairs,.

Stallkamp, T. T. (2006). Score! - Um jeito melhor de fazer negócios do conflito à colaboração. 1ª ed. São Paulo: Bookman.




DOI: https://doi.org/10.24883/ric.v9i4.351

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



 Atelier Brasil
Rua Pe. Guilherme Pompeu, 01, Centro
06501-055, Santana de Parnaíba, São Paulo, Brazil
(e-ISSN 2236-210X – DOI 10.24883)

Contato institucional: profdrpassos@gmail.com.br



  Indexadores e Diretórios                    
             


SitesDOMÍNIO PÚBLICO CAPES l IAFIE l SCIP l IAFIE l USP l FMU  l ABRAIC SEER/IBICT  l ISSN l EventosANPAD l NormasABNT

 

                                                                              Visualização no Brasil e no Mundo por localização e período