Coaching de Vida: autodesenvolvimento voltado à satisfação

Thiago Paese Savaris, Priscila Bresolin Tisott, Daniele Nespolo, Jane Rech

Resumo


Este artigo apresenta um estudo através da abordagem de coaching de vida realizado no setor de notas fiscais de uma empresa da serra gaúcha, visando o desenvolvimento interpessoal de seus colaboradores. Para tanto, foi aplicado um questionário condizente com a realidade organizacional, identificando as necessidades dos funcionários e propondo melhorias nos aspectos carentes do coachee. Com base em estudos do modelo de Wilber e na metodologia GROW, é proposto um método de coaching adequado. A escolha deste método se justifica pelo fato da dificuldade de aplicação do processo de coaching profissional, onde se estabelece uma sessão de rapport, coleta de informações do coachee, definição de preocupações, alianças do coaching, estabelecimento de um programa, iniciação do processo, estabelecimento de valores, crenças, objetivos, metas e feedback. Repassadas as informações, o coachee poderá autoestabelecer sua meta de melhoria, analisar seus recursos, sua atual posição e buscar o autodesenvolvimento de maneira integral e estando mais alinhado com suas ambições, desejos e vontades. Ao final do processo perceberam-se necessidades de melhorias a serem trabalhadas nos aspectos mais carentes de cada funcionário, alinhando a satisfação pessoal com a profissional.

Palavras-chave


Coaching de vida; Autodesenvolvimento; Satisfação.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAUJO, Ane. Coaching: um compromisso com resultados e realização. Disponível em: http://www.guiarh.com.br/PAGINA22D.htm. Acesso em: 19 de setembro de 2013.

CERVO, Amado L.; BERVIAN, Pedro A. Metodologia científica. 5. ed. São Paulo, Prentice Hall, 2003.

DE PAULA, Maurício. O sucesso é inevitável: coaching e carreira. 1.ed. São Paulo: Futura, 2005.

DI STÉFANO, Rhandy. O líder-coach, líderes criando líderes. 2. ed. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2007.

FILHO, Paulo de Vasconcelos; PAGNONCELLI, Dernizo. Construindo estratégias para vencer!. 11. ed. Rio de Janeiro: Campus, 2001.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo, Atlas, 2007.

GOLDSMITH, Marshall; LAURENCE, Lyons; FREAS, Alyssa. Coaching o exercício da liderança. 4. ed. Rio de Janeiro, DBM, 2003.

LAGES, Andrea; O’CONNOR, Joseph. O que é coaching?. Revista Vencer, número 54. São Paulo, dez. 2003.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia científica. 5.ed. rev. e ampl. São Paulo: Atlas, 2007. 312 p. ISBN 9788522447626.

MILKOVICH, George T.; JOHN, Boudreau W. Administração de recursos humanos. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2000.

MINOR, Marianne. Coaching para o desenvolvimento. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2003.

O’CONNOR, Joseph; LAGES, Andréa. Coaching com PNL. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2006.

PINA, Miguel. O que é coaching?. Disponível em:

http://dn.sapo.pt/2006/03/24/economia/o_e_o_coaching.html. Acesso em: 19 de setembro de 2013.

REMLER, D. K.; VAN RYZIN, G. G. Research methods in practice: strategies for description and causation. Thousand Oaks: Sage Publications, 2011.

SHERVINGTON, Martin. Coaching integral: Além do Desenvolvimento Pessoal. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2006.




DOI: https://doi.org/10.24883/ric.v5i1.109

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



 Atelier Brasil
Rua Pe. Guilherme Pompeu, 01, Centro
06501-055, Santana de Parnaíba, São Paulo, Brazil
(e-ISSN 2236-210X – DOI 10.24883)

Contato institucional: profdrpassos@gmail.com.br



  Indexadores e Diretórios                    
             


SitesCRASPDOMÍNIO PÚBLICO CAPES l IAFIE l SCIP l IAFIE l USP l FMU  l ABRAIC SEER/IBICT  l ISSN l EventosANPAD l NormasABNT

 

                                                                              Visualização no Brasil e no Mundo por localização e período